Como a dieta e os exercícios podem melhorar nossa memória e concentração?

Como a dieta e os exercícios podem melhorar nossa memória e concentração?

Ao incorporar esses hábitos na sua rotina, os ganhos são maior rapidez na aprendizagem, estímulo à criatividade, mais resistência mental e um grande auxílio no combate ao estresse.

Quem nunca esqueceu um nome, um endereço ou uma data importante? Na correria do dia a dia, a memória pode falhar e até nos colocar em algumas “saias justas”. Entre os principais fatores, a idade acaba sendo vista como inimiga da boa memória, mas não é a única, alimentação inadequada e sedentarismo também podem contribuir para os famosos “lapsos de memória”.

Afinal, manter um hábito alimentar saudável significa alimentar a mente, turbinar a memória e melhorar a capacidade de concentração e armazenamento de informações. Algumas vitaminas, minerais e nutrientes são indispensáveis neste processo. Confira algumas dicas do que não pode faltar no seu cardápio.

• Vitaminas do complexo B
Fornecem energia, auxiliam na comunicação entre os neurônios e contribuem para a melhora da memória. Essas vitaminas podem ser encontradas em carnes magras, cereais, nozes, verduras, farinha de trigo integral, grãos integrais, legumes, vegetais verdes, leite e derivados, ovos e levedo de cerveja.

• Ômega 3
Encontrado em peixes de água salgada, como o salmão e a sardinha, o ômega 3 facilita a comunicação entre os neurônios, melhora a capacidade de concentração e a memória. Frutas oleaginosas, linhaça, chia, azeite de oliva extravirgem e óleo de coco também são ricos no nutriente.

• Antioxidantes
Protegem os neurônios contra a ação dos radicais livres. São encontrados em sementes, grãos e em grande parte das frutas. Como a laranja, que é rica em vitamina C, um antioxidante natural, e das frutas vermelhas, como a framboesa, o morango, a cereja, a amora, a goji berry e a cranberry.

• Ferro
É o mineral responsável pela produção de hemoglobina, oxigena o sangue e o cérebro, fortalecendo o metabolismo e fornecendo energia. Invista em vegetais como espinafre, rabanete, brócolis e crucíferos.

• Carboidratos complexos
Presentes em cereais integrais, os carboidratos complexos estimulam a produção de glicose de forma gradativa, evitando picos de glicemia e, consequentemente, favorecendo a capacidade de concentração devido a produção controlada de energia.

• Estimulantes
Alimentos que conferem energia extra ao organismo e atuam como estimulantes do cérebro também ajudam na memória. É o caso do café, do chocolate e das especiarias, como canela e açafrão.

Além da boa alimentação, lembre-se que praticar atividade física vai te deixar muito mais disposto, com melhor capacidade de concentração e resistência! É interessante começar a pensar em uma boa dieta e exercícios físicos como um investimento na sua produtividade. Procure profissionais de nutrição e educadores físicos para lhe auxiliarem neste processo.

×