Desmistificando a constipação intestinal

Desmistificando a constipação intestinal

Dores abdominais, cólicas, sensação de inchaço e gases – esses são alguns sintomas da constipação intestinal, popularmente conhecida como prisão de ventre. Essa disfuncionalidade do aparelho intestinal recebeu esse nome porque se caracteriza pela pouca frequência evacuatória, que pode ser menor que três vezes por semana.

“É como se os dejetos estivessem aprisionados no intestino, sem conseguir sair, por isso deu-se o nome de prisão de ventre”, comenta a nutricionista da Interne Prime, Carolina Tenório”. Ela conta mais sobre a doença:

Quem pode ter?

Essa disfunção surge em qualquer estágio da vida e não há um público específico. “A disfunção pode ser aguda, ou seja, afetar apenas um período na vida do paciente. No entanto, ela também pode ser crônica, quando  se torna recorrente”, explica a nutricionista. A gestação também pode ser um gatilho para o problema ou agravá-lo: “Isso ocorre em consequência do inchaço e do peso do bebê em cima do intestino. Os idosos também sofrem com o problema, contudo, a causa geralmente é por conta da diminuição da ingestão de água”.

Quem procurar?

Há uma equipe multidisciplinar que pode ajudar de acordo com a necessidade de cada paciente. A presença do nutricionista e do gastroenterologista é de fundamental importância para o tratamento.

Dica da Nutricionista:

Para o tratamento da disfunção, Carolina Tenório aconselha: hidratação, alimentos integrais e com fibras (aveia em flocos, arroz integral, frutas e legumes com casca) são boas opções. ”Existem alimentos constipantes, que são aqueles pobres em fibras, grande parte, feitos com farinha refinada, como pães e bolos”. Ela ressalta que os laticínios, apesar de não serem considerados constipantes, podem atrapalhar no processo de evacuação.

Curiosidades:

Você já ouviu alguém falar o termo “enfezado” para alguém que está com raiva? Sim, a constipação pode provocar alteração no humor. A nutricionista explica: “A expressão “enfezado” vem justamente de pacientes constipados. Existem diversos estudos que comprovam a ligação do mau humor com a constipação. Esse comprometimento é devido a alteração na produção de serotonina (hormônio que regula o humor). Cerca de 90% da produção de serotonina é realizada no intestino”.

×